António Guerreiro

Poesia

António C. Guerreiro

«Sem Título»

Fingir ser para parecer É não ser, é perecer É não viver, é desaparecer É não entender, é desvanecer  ...

139

A A todos que querem calar minha fonte Toldar a sua voz e secá-la, dá-la por murchada Para que dela...

Poema - António Guerreiro

Poema

A Como pássaro fluindo Por entre as gotas da chuva tempestuosa Ruma de ramo em ramo, chegando e partindo Durante...